sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Façam um esforço de memória. O grande pulha não pode escapar

Voltemos uns anos atrás.
Deixemos de lado algumas passagens mais lúcidas e credíveis no que se refere à ação politica.
Centremo-nos apenas nos atores que continuam no palco. As roupagens rosa, laranja, verde, ou vermelha, continuam a ser as mesmas. Na lapela continuam os dísticos com as letras PS, PSD, CDS, PCP. Os espectáculos foram quase sempre patrocinados com referências à social democracia, ao socialismo democrático e ao comunismo. Perdão, esquecemos que um também fala na democracia cristã. Corrigido o erro seria interessante saber se ao longo do tempo os espectadores se sentiram alguma vez ludibriados por o espectáculo não corresponder nem à partitura nem ao texto.
Até hoje aquilo que fomos vendo foi apenas que o palco se foi enchendo de atores secundários, familiares, membros dos grupos, reformados dos grupos, patrocinadores dos grupos, amigos dos grupos e mais alguns curiosos que se foram juntando.
O grande público apenas foi batendo palmas e pagando os bilhetes.
Apesar dos maus espectáculos que lhe foram sendo oferecidos, nunca deixou de ovacionar e exigir mesmo que alguns actores medíocres continuassem em palco. .
Se após 40 anos ainda houver gente que não tenha percebido o enorme embuste em que caímos é porque alguma coisa se passa com a capacidade de se analisar o que vai acontecendo à nossa volta.
O estertor final deste regime pode contudo estar perto.
O grande safardana levou mais de 5 anos a ser preso, mas pelo menos e por agora tem o rótulo 44.
O "pai disto tudo", que permitiu que existissem safardanas destes é o mesmo a quem muitos ainda prestam vassalagem por feitos que apenas têm a ver com momentos históricos que se viveram no século passado. Alguma consideração que tínhamos por Mário Soares esvoaçou-se com os ventos soprados de Évora.
O que é que preocupará tanto Soares para já ter ido 3 vezes ao presidio, dar entrevistas e escrever cartas e textos em jornais a jurar pela inocência do seu amigo e maior pulha nacional ?
O que é que o terá levado a "lançar para a frente" a sua mulher, que também veio a publico garantir que socrates é totalmente inocente.
E P. Monteiro ? e N. Nascimento ? e A. Costa ? e todos os que continuam a ir a Évora ?
É um caso politico ? Os milhões que ele movimenta "e que não se sabe donde é que vieram....desculpem, estou-me a rir"  não interessa ?
Então que se exijam responsabilidades ao grande safardana pelos contratos que fez com as PPPs, com as adjudicações fraudulentas de obras publicas, pela Cova da Beira, pelo Freeport. pelo Magalhães, pelos contratos com a Venezuela, pela venda da PT, pelos contratos vergonhosos para o TGV, pela sua ligação ao grupo Lena, à Martinfer, á Visabeira etc, etc, e que culminaram com a bancarrota do País.
Enquanto isso, o safardana e os amigos continuaram a viver à grande e à francesa com uns largos milhões à sua disposição e com o apoio estratégico de outros pulhas como relvas, ou loureiro, que tão bem simbolizam este Regime de merda que seria bom acabar já.
Para que isso aconteça é necessário que de forma definitiva deixemos de votar nestes partidos onde se acoitam tantos destes vermes que nada mais fizeram que enriquecer e garantir condições principescas para a família e amigos. 
Uma vergonha, tudo o que se passou e o que se está a passar. Para os que quiserem confirmar até que ponto se chegou consultem as estruturas dirigentes e quadros superiores das empresas publicas e de grandes organismos públicos e privados e lá estarão as mulheres, os filhos, os sobrinhos os amigos do partido e toda uma população subserviente que vive ás custas do erário publico e dos contratos de favor com o setor privado. Uma vergonha.
Você que vota, como nós também chegámos a votar nestes partidos, ainda não se apercebeu disto ?
Nós também andámos iludidos durante muitos anos.
Esperemos que no próximo ato eleitoral se torne evidente esta repulsa que pressentimos começar a espalhar-se por parte considerável da sociedade.




4 comentários:

Anónimo disse...

Não dá, meu caro.
para que tal sucedesse, os portugueses tinham que ter uma informação limpa, isenta, independente. Sem isso nenhum regime dependente do voto funciona.
Tudo o que vemos é uma comunicação social fortemente controlada pela esquerda, sobretudo o PS. Rui Mateus descreve como ele começou a dominar a imprensa. E depois, Sócrates acabou o serviço.
As pessoas são manipuladas e enganadas. Para além das que beneficiam com o regime corrupto e que são muitas.
Isto não tem conserto. Em breve teremos o Costa e o Guterres a minar o que resta desta velha nação.

Força Emergente disse...

Boa noite e obrigado pelo seu comentário.
A sua análise corresponde de facto à triste realidade deste País.
Mesmo que algo possa acontecer por aqui, não será suficiente para "apear" esta escumalha que domina o sistema há tantos anos.
Pode ser que o Sirisa, o UKIP ou o Podemos, tragam alguma instabilidade ao poder instalado tanto aqui como na U.E.

JotaB disse...

Dos 230 deputados à Assembleia da República, mais de 50% acumulam as funções parlamentares com outras actividades profissionais no sector privado.
Isto diz muito da promiscuidade entre a política e os interesses privados.


Os "políticos de negócios" e o retrato da corrupção em Portugal

https://www.youtube.com/watch?v=cWW5BmJ0QUk

JotaB disse...

"Esta gente" continua a tratar-nos como imbecis:


Mulher de deputado 'escapa' a lista de requalificação

O nome de Elza Andrade fazia parte da lista de funcionários do Instituto da Segurança Social (ISS) cujo posto de trabalho, em Bragança, ia ser extinto. Mas na lista final o seu nome deixou de constar. A mulher do deputado socialista Mota Andrade foi entretanto escolhida para um cargo de chefia, revela o Jornal de Notícias.
Ao todo, serão 151 funcionários do Instituto de Segurança Social que esperam já por um período de incógnita. Ao entrarem no regime de requalificação por extinção do posto de trabalho, podem já esperar um corte de 40% no ordenado para este ano. Em 2016, a situação deverá agravar-se, com o corte a chegar aos 60%. Para quem entrou depois de 2009 o caminho poderá mesmo passar pela dispensa de serviços.

Desta lista constavam técnicos de diagnóstico, fisioterapeutas, enfermeiros, professores mas também educadores de infância. Elza Andrade pertence a esta última categoria. O mesmo Jornal de Notícias adianta que contactou o ISS a propósito desta questão, com fonte oficial do ISS a adiantar que o cargo em causa, que a mulher do líder da Federação do PS de Bragança irá ocupar, ficou disponível depois de um pedido de “substituição imediata” da anterior coordenadora.

A nomeação de Elza Andrade, justifica a mesma fonte, foi feita “tendo em conta o desempenho e qualidade profissional dos funcionários”, adiantado que a nomeação é em regime de substituição, e portanto provisória.