segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O primeiro passo

Arrancou hoje o projecto que poderá levar o País a novos rumos, com gente séria e descomprometida, que irão trazer uma esperança alargada a todos os Portugueses.
A Plataforma de Intervenção Cívica, será a rampa de lançamento para os partidos e movimentos, que com gente válida e séria, nunca conseguem ultrapassar as barreiras ardilosamente construídas por quem há mais de 30 anos se conseguiu introduzir na área da governação.

Este País terá de sair do ciclo de empobrecimento crónico a que vem sendo conduzido por este Bloco Central de interesses.

Agarrar o País, será o mote para todos os que se vão aproximando da frente de luta.
Mesmo de destroços, se podem construir Pátrias.
Isso acontece quando os homens se agigantam e utilizam sentimentos para colher solidariedade.
O projecto que o País precisa é aquele que é feito com alma e empenho de gente determinada, capaz de ver horizontes, e sentir que é tempo de nos agruparmos entre aqueles que acompanham a nossa história, mas há muito se afastaram da nossa vida.
Precisamos de gente ousada e novas ideias.
Os rótulos passados, em cujos nomes figuravam os ideais traídos, já não seduzem, nem convencem. São hoje apenas sinais de traição daqueles que os utilizaram para enganar o Povo.
Esses mesmos que enganaram o País, construindo a mais vil estrutura Legislativa e Judicial, em que se subverteu o Direito e se esqueceu a Justiça.
Mas o País não morreu.
Não podemos é permitir que esta gente possa continuar ligada á governação, pois sempre se ocuparam essencialmente, a gerir interesses privados ou de grupos, que nada contribuíram para o desenvolvimento do País.

Esta Plataforma quer iniciar uma nova história.
E isso irá fazer-se com o apoio maioritário do Povo Português. Será necessário fazer uma análise séria da situação e das responsabilidades contraídas.
Aquilo que se poderá oferecer é um capital de esperança e trabalho, recuperando o essencial das nossas potencialidades e caracteristicas, apoiando novas ideias de organização do Estado e funcionamento da Justiça, incentivando o empreendorismo, evoluindo para novos conceitos de empresa em que o capital e o trabalho tenham uma outra expressão e sentido, caminhando para um sistema de ensino básico que retire muita da nossa juventude do ciclo fatídico do vício, da descrença, da miséria social, enfim um País que possa recuperar o seu Povo e se junte ao contexto das Nações, de onde se foi afastando.
Não poderemos deixar que este País continue nas mãos de gente desqualificada.
Para isso iremos dedicar todo o nosso esforço e empenho. Muitos são já os que se perfilam na 1ª linha. Os outros irão chegar muito depressa.
É preciso Retomar Portugal.
Esta é a ligação para o futuro do País. Entre.
http://plataformaintervencaocivica.blogspot.com

6 comentários:

JotaB disse...

Estarei com aqueles que estejam dispostos a lutar por um Portugal para os Portugueses e dos Portugueses, dirigido por HOMENS de bem, que queiram e saibam servir a causa pública.

Muito há para mudar!
Muito há para fazer!

VAMOS RETOMAR PORTUGAL

JotaB disse...

Os partidos políticos, em Portugal, transformaram-se em organizações de malfeitores. Distribuem tachos e os dinheiros públicos pelos seus membros. Mandam executar obras faraónicas, apenas para engordarem alguns grupos económicos.
Nós, Portugueses, somos os papalvos. Servimos apenas para escolher a quadrilha que nos irá roubar no período seguinte.
Quando o saque já não os satisfaz, inventam mais uma obrigação fiscal para o zé contribuinte. Quando isso ainda não chega, pedem emprestado e apresentam-nos a factura para nós pagarmos.
Este roubo tem que acabar já. Os ladrões têm que ser presos.
A força da nossa moral tem que ser mais forte que esta canalha.
Temos que ser dignos do respeito dos nossos filhos.

VAMOS RETOMAR PORTUGAL!

JotaB disse...

Acabo de ouvir a entrevista ao Dr Medina Carreira no programa "Negócios da Semana", da SIC Notícias.
Aqui deixo o link.

http://sic.aeiou.pt/programasInformacao/scripts/videoplayer.aspx?ch=negocios%20da%20semana&videoId={F0415760-AA3C-40C4-A246-D814AC6D7753}

Vítor Ramalho disse...

Os partidos do sistema e seus satélites, transformaram-se em imensas empresas de trabalho e de interesses.

JotaB disse...

Por favor, ouçam e digam se é possível votar nesta gente :

http://www.youtube.com/watch?v=hqNMRvOfJkU&NR=1

http://www.youtube.com/watch?v=eTw1PtoqG7k&eurl=http%3A%2F%2Fbraganzamothers%2Eblogspot%2Ecom%2F&feature=player_embedded

luisfonseca2004 disse...

Ora, concordo com a mulher: mais fácil a legalização do casamento polígamo que a legalização de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, pois acaba por chocar menos a consciência ético-jurídica vigênte. Qualquer dúvida acerca disso e façam um referendo:
- as minorias têm de ser respeitadas pela maioria;
- mas, em caso algum, as minorias podem impôr a sua vontada, contra a vontade da maioria, sob pena de começarmos a viver num sistema político anti-democrático.

.