sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O segundo passo

Na dança, como na vida, nem sempre é fácil acertar os passos.
Até porque, nem todos se adaptam aos mesmos ritmos.
Notamos mesmo, que este é um País de Valsas Lentas.
O adormecimento de tantos anos, parece que ainda faz sentir os seus efeitos.
As musicas mais movimentadas, parecem não despertar o interesse ou mesmo a curiosidade dos Portugueses. E o mais estranho, é por vezes aceitarem o som de uma orquestra que tem um maestro "fanhoso" á frente.
E tanto que nós gostamos do "Fox Trote".
Até porque é necessário fazer mexer esta gente, com um sorriso na cara e gestos bem ritmados.
Vamos ver se conseguimos mudar a melodia e acelerar o ritmo.
A pista de dança terá que rapidamente se encher.
A "chefe" da nova orquestra já está nomeada. Esperemos que os solistas peguem rapidamente nos instrumentos.
Este País precisa de Musica. Até porque teremos de correr com eles a toque de caixa.
Avance para a pista e entre em
http://plataformaintervencaocivica.blogspot.com/

10 comentários:

JotaB disse...

Claro que haverá aqueles que dirão "vão andando que já lá vou ter", ou aqueles que não deixarão de afirmar "força, vão em frente, estou convosco".
Mas também haverá os que darão as mãos aqueles que estiverem disponíveis a avançar e dirão "VAMOS EM FRENTE"!

a MÁFIA portuguesa disse...

Mesmo sem condições de vida, parece que os portugueses não se importariam de ser encostados a uma parede para serem fuzilados, em vez de lutarem por melhores condições de vida. Parece incrível, mas deve ser do leite não nacional, vendido nos supermercados...

JotaB disse...

Alguns, habituados à valsa, dançada em salões ricamente decorados, dificilmente se adaptarão a outro tipo de dança.
Goste-se ou não, terá talvez chegado o momento de todos nos adaptarmos ao corridinho.

JotaB disse...

Será que algo não está afinado? Será que alguém quer complicar as coisas? Se assim é, avancem os que estão dispostos a provocar a mudança. Haverá muitos que estarão ao lado daqueles que não se vendem. Há que informá-los!

JotaB disse...

27 DE SETEMBRO DE 2009, 20 HORAS, O INÍCIO DE UMA NOVA ERA !

o fim do josé de sousa e seus acólitos ... o terminar de uma época de rapinagem, de mediocridade e despudor...

27 DE SETEMBRO DE 2009, 20 HORAS !

JotaB disse...

Há imenso tempo que não perco, à 2ª feira, os artigos de opinião de Mário Crespo e de António Ribeiro Ferreira.
Deixo aqui os links para os mais distraídos :

http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=M%E1rio%20Crespo

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelID=00000093-0000-0000-0000-000000000093&contentID=214F05FE-8FD0-44D7-A95F-AE9CFAF771E9

JotaB disse...

Nunca tive o hábito de comentar as posições dos outros. Em democracia todas as opiniões são legítimas, ainda que algumas sejam pouco defesaveis.
Comungo da opinião expressa por inúmeras pessoas que se insurgem contra os políticos, em geral, e não confiam minimamente neles. Senão vejamos a unanimidade conseguida na aprovação da lei de financiamento dos partidos. Será que isto não diz tudo, mesmo tudo, dos políticos da nossa praça?
Quando a economia caminha para o abismo, quando os Portugueses perdem o seu emprego (a sua dignidade última), quando a fome nos entra porta dentro, os nossos "queridos políticos" aprovam uma lei para nos sacarem mais dinheiro e, pasme-se, para proveito próprio. Onde está a moral desta gentinha? Como acreditar nestes trastes? Por isso, quero deixar claro que estou disponível para lutar, para alterar o rumo dos acontecimentos. Não quero nada em troca. Pretendo apenas um Portugal para os Portugueses.
No dia das eleições não irei para a praia ou outro qualquer lugar. Irei depositar o meu voto nas urnas, como sempre fiz. Não irei votar, garantidamente, no ps ou no psd. Como poderia votar nessa gentalha?
Sei que o meu voto pouco irá alterar, pois só acredito na mudança sem estes políticos e sem estes partidos.
Só acreditarei na mudança quando se alterarem as leis eleitorais.
É imperioso exigir a revisão da constituição, para que sejam criados círculos uninominais, a que possam concorrer cidadãos, fora dos partidos, e possam ser destituidos, sempre e quando deixarem de cumprir com aquilo a que se haviam comprometido com os seus eleitores.
Ficarei por aqui, apesar de haver tanto para dizer e, sobretudo, para fazer.
Não podemos continuar a ser meros espectadores.
Que dizer da justiça, da saúde, da educação, ou da actividade produtiva?
TEMOS QUE AGIR!
VAMOS RETOMAR PORTUGAL!

Jota disse...

Fiquei incrédulo quando verifiquei os valores que serão gastos nas campanhas dos partidos, nada mais, nada menos do que 12,5 milhões de Euros!
Afinal somos um país de ricos! Como é possível um disparate destes? De onde vem este dinheiro? Com país como está vai-se gastar esta quantia em campanhas?
Se os partidos querem tanto o bem dos mais pobres e querem tanto ajudar os que precisam, porque não agarram nesse dinheiro e entregam para quem passa fome, para quem dorme ao relento, para quem não consegue pagar a sua casa, para quem perdeu tudo com esta crise!
Cada vez mais me capacito que vivo num país de chulos!
As campanhas eleitorais em Portugal servem para pagar os favores que os partidos fazem aos amigos, não servem para informar mas sim para tentar ganhar o poder para depois se dar mão ao tio, ao primo, ao cunhado, ao cunhado do cunhado, ao irmão, ao irmão da mulher do cunhado!
É para isto que servem os partidos em Portugal!

Dia 12 estarei na rua a lutar contra tudo isto!

Cumprimentos
João Ramos
http://paisaserio.blogspot.com/

JotaB disse...

Não há volta a dar.
Enquanto não se alterar a constituição e a lei eleitoral, que permitam uma efetiva participação dos cidadãos nas decisões políticas, continuaremos a malhar em ferro frio.
Não há volta a dar...
Confiar que os partidos e os seus políticos alterem voluntariamente a lei, perdendo a exclusividade de que gosam, é pedir o impossível.
Não há volta a dar.
Temos que ter voz nas decisões. Temos que escolher os eleitos,em círculos uninominais, e destitui-los quando necessário.
Não há volta a dar.
Temos que agir já e acertivamente.
NÃO HÁ VOLTA A DAR!

V A M O S R E T O M A R P O R T U G A L !!!

Força Emergente disse...

Caros amigos

O dia 12 de Setembro terá de ficar para a história do País. É a primeira vez em 30 anos que uma Força poderosa como a nossa irá dizer na cara destes politicos, que não prestam, são incompetentes e acima de tudo desgraçaram o País. TODOS teremos de fazer um esforço adicional junto da sociedade mais adormecida, para lhes explicar que é a própria sobrevivência deles que está em causa. Portugal caminha para ser um País de pedintes e excluidos a viverem junto de uma nova casta de politicos faustosamente instalados.
É contra isto que todos teremos de estar unidos.
Sabemos que vocês já estão no grupo dos melhores e em conjunto iremos certamente fazer despertar o País para uma nova realidade, em que gente séria e competente comece a preparar os caminhos do futuro. Com gente como esta que ainda está no governo É QUE NUNCA MAIS. A contagem decrescente já começou. Que ninguem falte à chamada. Vamos Retomar Portugal.