quarta-feira, 2 de junho de 2010

Estamos em guerra

Em que difere uma guerra do que se vive em Portugal actualmente?

A banca prepara-se para falir e colapsar. O Euro sucumbe e prova a sua fragilidade.
A escassez de petróleo e a crise a ele associada vai "estourar" violentamente até final do ano.
As indústrias e grandes empresas encerram portas, fazem lay-off, despedem sem regras.
As filas dos bancos alimentares adensam-se e lembram o racionamento de alimentos da guerra.
A UE deixou de "emprestar" e passou desesperadamente a "cobrar".
A banca europeia tenta atrair para si TODO o dinheiro que pode a qualquer "custo".
A falta de gestão do Estado e descontrolo dos seus chefes lembra um país bombardeado.
A "bola" começa a sofrer as primeiras baixas com a falência de grandes clubes desportivos.
A pobreza começa a transparecer em "novas" lojas miseráveis que lembram o ruralismo passado.
As pessoas começam a sair das cidades rumo ao campo onde podem sobreviver da agricultura.
A instalação de máfias da droga, prostituição e assaltos violentos gera a "nova economia".
As polícias já não têm dinheiro para actuarem.
As notícias dos jornais são controladas e manipuladas para evitarem o pânico.
As religiões aproveitam para adensarem as suas fileiras de fiéis que temem o inevitável.
A ameaça de uma guerra mundial surge de diversos pontos do planeta.
A economia internacional já não tem solução...

A GUERRA é por isso a última "arma" política contra a incompetência e corrupção mundiais.
A GUERRA esconderá o que os políticos fizeram de errado nas últimas décadas.
A GUERRA justificará os roubos gigantescos da banca e de bens que ainda está para acontecer.

A primeira fase da GUERRA é a que a antecede.

Por isso, portugueses, saibam que, inequivocamente já estamos em GUERRA...

posto por Pedro Duarte

8 comentários:

Lusitano disse...

Caro
Pedro Duarte,
Claro, que não poderia estar mais de acordo, por algum motivo, eu já me dirigi para aí uma meia duzia de vezes a todos aqueles que querem ou desejam no futuro serem pais, que tenham muito cuidado com o que pretendem, se querem colocar filhos no Mundo para serem oferecidos num verdadeiro Holocausto ao Deus Dinheiro, pois é disso que se trata.
O Mundo atingiu um ponto em que já não há retrocesso, quase 7.000 milhões de pessoas é muita gente para que haja possibilidades de sobrevivência por muito mais tempo para a espécie humana.
O Homem tem feito nos últimos 200 anos, esforços enormes para prolongar a vida humana por mais tempo, igualmente, tenta melhorar aquilo que poderíamos chamar de "qualidade de vida", não compreendeu no entanto, que a selecção natural que eliminava os mais fracos era uma medida "higiénica" que o próprio planeta tinha para poder melhorar e manter a espécie humana, poderei acrescentar, que, uma grande parte da população da chamada civilização ocidental, não existiria se não fossem os muitos e melhores meios de tratamentos que tem aparecido, doenças 100% mortais ainda há 50 anos, como as Leucemias por exemplo, hoje, graças às novas descobertas tem uma taxa de cura de mais 50%, ainda bem digo eu, mas para isso era preciso que houvesse algum "juízo", um controlo rigoroso de natalidade era necessário por exemplo, e isto em relação a todo o Mundo.
Não é aceitável, que em África por exemplo, nasçam tantas crianças em locais aonde não existem quaisquer condições nem se prevêem que venham a existir, para não só as manter vivas mas como as manter com o tal mínimo de qualidade de saúde e de vida.
Claro, que um continente tão rico como esse, tinha em princípio, condições para oferecer aos seus autotócnes melhor qualidade de vida, mas isso era se o Homem não fosse um ser ambicioso e não se atirasse a tudo aquilo que tem valor, daí, que, se por um lado África é um dos continentes mais ricos, senão mesmo o mais rico, por outro lado, é o continente aonde existe mais miséria e onde a esperança média de vida é das mais baixas, tudo pela ambição duns e pela corrupção de outros, este é um facto e contra factos não há argumentos!
Ora, o que acontece, é que estamos a chegar cada vez mais à beira do precipício, basta um pequeno passo e estamos perdidos de vez, assim, não é de admirar que perante a rápida diminuição das reservas de água potável, de petróleo e de outras matérias primas básicas não renováveis, perante o esgotamento cada vez maior das terras obrigando ao uso cada vez maior de mais fertilizantes, que por sua vez, vão contaminar ainda mais os restantes veios freáticos, não vejo outra solução senão uma "limpeza na bicharada humana".
Pode parecer um pouco cruel, mas a verdade é esta, procura-se que a raça humana continue a existir, mesmo que grande parte das pessoas agora existentes tenha de ser reduzida artificialmente, ou quer-se continuar como até aqui e dentro dumas poucas dezenas de anos já não vai restar qualquer viabilidade para a raça humana e esta pura e simplesmente extinguir-se-á como se tem extinguido nos últimos anos milhares de espécies vegetais e animais???
(continua)

Lusitano disse...

(conclusão)
Claro, que estamos a falar de sentimentos humanos e ninguém considerado "normal" deseja isso, todos tem alguém aquem querem muito e não os querem ver desaparecer, mas quem manda cá na esfera não pensa assim, eles tem como fim apenas a preservarção da sua linhagem, daí, que os sentimentos dos outros não lhes diga nada, assim, desde que que fiquem com um mínimo de gente para os servir, uns como escravos, outros, para manter esses escravos na mais estrita obediência, tem o seu problema resolvido.
Alguns de vós dirão, mas hoje temos as energias renováveis, as ondas, o vento, o Sol podem oferecer alternativas aos combustíveis fósseis, sim, à primeira vista parece assim ser, mas como é que fazem esses geradores eólicos, com palha? E as barragens de ondas, fazem com o quê, com madeira? E o Sol é captado com canecas de argila???
Há também, quem diga quese há-de descubrir alternativas ao petróleo, talvez, mas sem sem a síntese de hidrocarbonetos a partir do carvão, não vejo outra alternativa, como se inventa a transmutação de um qualquer elemento químico no tão necessário e procurado átomo de Carbono, base de toda a química orgânica, que por "acaso" também é ela abase de toda a vida moderna tal como a conhecemos, sem o tão precioso carbono, não estou a ver como se fabricarão adubos, medicamentos, tintas, plásticos, e milhentos outros produtos.
Quanto à água, bom, aqui, o problema parece mais simples, mas será? Há uns anos, apareceu por aí uma teoria de que se ia buscar aos pólos grandes massa de água congelada que serviriam para abastecer parte da população mundial, pois bem, mesmo que isso fosse viável e acima de tudo rentável, como é que se rebocavam esses blocos de gelo, com barcos à vela???
Quando chegar à altura de se ter de recorrer a isso, também estou convencido, que o tal petróleo estará à beira do fim, logo, sem combustíveis não há barcos, Ah! a energia nuclear pode resolver isso!
Claro, mete-se um bocado de Urânio enriquecido dentro duma frigideira derrete-e aí vai o barquinho a nove!!!
Isto, se entretanto as calotes polares não ficarem carecas e a água doce congelada acumulada nesses locais não se diluir na água do mar.
Outra "solução" é o aproveitamento da água do mar e proceder à sua dessalinização, e isso é feito com o quê, com o calor do Sol???
Poderão alguns aparelhos solares gerar energia para fazer essa operação é certo, mas em que quantidade e a que custo, mais, como é que se fazem essas máquinas, com passes de mágica???
Por esta pequena amostra, não há que ser tolo e acreditar no Pai Natal, vai haver uma "razia", se através de guerras, doenças, por ataques bacterilógicos ou contaminações químicas, não sei, mas que vai acontecer qualque coisa, vai, disso não tenho dúvidas, daí, que concorde como meu Caro Amigo e toda esta aparente (mas bem organizada) trapalhada económica mundial seja apenas o ínicio duma devastação incomensurável que se aproxima.
Futuros pais, pensem nisto!
Um abraço.

LUSITANO

JotaB disse...

A POBREZA e, consequentemente, a FOME, têm vindo a aumentar em todo o mundo, muito especialmente em Portugal.

A distribuição da riqueza é cada vez mais desigual, aumentando, de uma maneira obscena, o fosso entre ricos e pobres.

http://confrontos.no.sapo.pt/page4.html

http://quiosque.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ae.stories/9478

http://resistir.info/e_rosa/desigualdades_riqueza.html

J. M. Macedo de Barros disse...

Isso Pedro!
Alguém tinha dito que os americanos precisavam resolver um problema...; começou a provocação israelita...! Temos que ir mais longe. Embora comece lá, chegará cá. Como dizia Nostradamus, um presidente americano negro levanta um conflito com os amarelos, por causa de um engano. Daqueles que fizeram a guerra do golfo.
Até parece que há um livro do destino!
José M. M. Barros

Lusitano disse...

Caros
Amigos,
Como não só lá muito esperto, venho aqui pedir ajuda aos meus Caros Amigos, é que ando há dias com um assunto na carola e não encontro resposta para o mesmo, devo ser estúpido, só pode ser.
Então aqui vai a questão: como sabem, realizou-se há dias mais uma campanha do Banco Alimentar, graças à solidariedade dos portugueses parece que se conseguiu reunir umas largas toneladas de alimentos.
Ora, certamente, a maioria desses produtos será distribuída a quem deles necessita, como o Banco Alimentar, existem outras associações de solidariedade social que vão distribuindo pelos mais necessitados aquilo que conseguem igualmente através da solidariedade da população portuguesa, desde alimentos a roupas fazem o que podem, pois bem, a pergunta a que não consigo responder é a seguinte, e se não houvesse essas associações de beneficiência o que acontecia às pessoas que delas dependem???
Como uma boa parte dessa ajuda se centra nos produtos alimentares, a sua ausência corresponderia, certamente, a uma menor ração alimentar, como acredito que a sobrevivência de muitos depende dessas dávidas então o que lhes aconteceria? Morreriam de fome???
Só se o Estado resolvesse deitar mãos a essa gente para que não se transformassem em "muçulmanos", ao bom estilo de Auschewitz, então, certamente teria de aumentar os impostos mais uns "pózinhos", mas pergunto: não somos dos países da Europa aonde pagamos proporcionalmente mais impostos, até comparativamente com os EUA? Não temos dos IVA's mais elevados na Europa? Não somos dos cidadãos europeus que menos benefícios recebem do Estado???
Então se assim é, para onde vai o dinheiro que o Sr. Teixeira nos expreme????
Será para que os Srs. políticos e governantes, que "tão bem" defendem os intereses dos cidadãos deste quintal, possam ter mutidões de assessores, ajudantes de assessores, aprendizes de assesssores, secretárias, ajudantes de secretárias, aprendizas de secretárias, motoristas, ajudantes de motoristas, futuros motoristas, ec., etc., tudo numa orgia de desperdício de dinheiro, não sobrando nada para ajudar àqueles que são mais desvalidos, que, caso não fosse a solidariedade dos vulgares cidadãos, morreriam de fome ou pelo menos teriam uma vida ainda mais miserável???
Bom, mas depois lembrei-me ainda, é pá! mas tu és sócio dos Bombeiros Voluntários cá da terra, que, caso não fossem os milhares de Euros que recebem dos seus sócios e das dávidas que alguns beneméritos oferecem à Corporação, tinham de ir de trotineta apagar os fogos ou de bicicleta socorrer as vítimas de acidentes, bem como de carroça transportar os doentes que necessitam de ambulâncias, e mais uma vez pergunto, não fosse a boa vontade dos homens que se prestam a fazer esses serviços de forma voluntária e altruísta, como havia de ser???
Ter-se-ia de pagar mais uns "pózinhos" para profissionalizar todas as Corporações de Bombeiros ou então era deixar arder e as vítimas que fossem a pé para o hospital.
Sabem os meus amigos, que Portugal é um dos poucos países cuja maioria dos bombeiros é voluntária???
Dêem-me então uma ajuda, pergunto-vos novamente: se não fosse a solidariedade dos portugueses e o seu voluntarismo, como era? Nem sequer chegávamos a receber os ordenados, ia tudo para impostos???
A palavra é vossa.
Obrigado.
Cumprimentos.
LUSITANO

Mrzepovinho disse...

A reunião do Clube Bildeberg começou ontem em SITGES - BArcelona!

Até há uns anos, o Clube Bildeberg não passava de uma conspiração, mas hoje TODA A GENTE está a par do "restrito" clube de ELITE!

Já agora, fiquem a saber, caros amigos, que vamos ter 2 portugas nessa restrita convenção; nadamais do que o nosso fabuloso ministro TEIXEIRA DOS SANTOS e o derrotado PAULO RANGEL. Isto não é invenção minha.. até vem publicado no "i":

http://www.ionline.pt/conteudo/62838-bilderberg-teixeira-dos-santos-e-paulo-rangel-convidados-clube-secreto


Quem teima em não acreditar em "conspirações" deverá ter em atenção os seguintes videos, gratis no youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=pmM61kSMTR0&playnext_from=TL&videos=E4oqjke02DU

Daniel Estulin no Parlamento Europeu (RT):

http://www.youtube.com/watch?v=WHtO8Q119ms&feature=related

manifestações no local:
http://www.youtube.com/watch?v=RzftSY4JF6Q

Força Emergente disse...

Caro amigo MrZePovinho,

Obrigado pelo seu contributo e pelos seus interessantes vídeos. Aqui fica outro que não referiu mas que é igualmente intressante:
http://www.youtube.com/watch?v=BxzfXpu89BE&NR=1

Força Emergente disse...

Ainda um vídeo interessante acerca do encontro Bilderberg - entrevista a Alex Jones:

http://www.youtube.com/watch?v=N1dHBFJQdXY&feature=related