quarta-feira, 23 de junho de 2010

Governo desgovernado

O Governo:
- corta milhões nos subsídios sociais de desemprego e RSI;
- avança, tal como Espanha, com lei para despedimentos fáceis;
- deixa a Carris e Metro entrarem em colapso económico;
- aumenta os transportes em altura de crise;
- avança com PEC 2, medidas de austeridade extrema;
- governa de mão dada com um Sr. que não é Ministro - é da oposição;
- criticou Manuel Alegre mas agora apoia-o à Presidência;
- aperta o crivo dos critérios de subsídios aos desempregados;
- não dá emprego aos jovens e licenciados;
- multa os hospitais em centenas de milhões de euros;
- fez com que muitas famílias não possam já pagar água, luz e gás;
- obrigou estudantes a passarem para o ensino público;
- prepara despedimentos na função pública pela lei da mobilidade;
- perdeu o rumo e rege Portugal de Bruxelas e Estrasburgo;
- faz tudo o que a UE impõe sem restrições;
- obriga utentes a pagarem 25€ por um chip de matrícula;
- cria portagens onde nunca existiram.

O Governo está sem rumo.
O Governo português vai continuar a caminhar para o abismo.
E nós, como Saramago, limitamo-nos a aceitar o inevitável...

posto por Pedro Duarte

3 comentários:

Diogo disse...

Volto a repeti-lo. Se me vir numa situação desesperada não hesitarei em meter uma bala na cabeça ou acelerar a fundo contra um muro (não vou dormir num vão de escada e comer a sopa dos pobres). Mas antes de o fazer, limpo o sebo a meia dúzia de gajos que estejam ao meu alcance.

Quadratura do Circulo disse...

http://quadratura-do-circulo.blogspot.com/

JotaB disse...

A PANDILHA que (des)governa este lugarejo, encontrou os culpados da crise e já começou a tomar as medidas necessárias, para que paguem com língua-de-palmo!

Esses malandros acabam de ser expostos na praça pública:
- 1.300.000 pensionistas que estão isentos de taxas moderadoras, porque recebem uma reforma inferior ao salário mínimo;
- 1.370.000 pensionistas que se encontram abrangidos pelo regime especial de comparticipação de medicamentos;
- Cidadãos que recebem apoios, no âmbito da acção social escolar;
- 75.000 alunos universitários que recebem bplsa de estudo;
- 16.000 funcionários públicos que recebem apoios sociais.

Como podemos aceitar continuar a ser maltratados por estes TRASTES?!