terça-feira, 16 de março de 2010

Combater a corrupção, mudar o sistema político,intervir para a mudança

Caros amigos,

A Força Emergente tem tido uma intervenção cívico-politica de grande importância, desde a sua fundação, há pouco mais de um ano, até agora. Desde logo a Força Emergente iniciou o combate nos maiores desafios que podem ser tomados: a luta contra poderes iníquos ou mesmo corruptos. Isto porque a Força Emergente é assistente no caso Freeport e no caso das pressões contra magistrados do Mº Pº, tendo requerido a sua constituição como assistente no processo contra o Primeiro Ministro.

Para além disto, a Força Emergente envolveu-se em todos os combates cívico-políticos que são determinantes para a mudança em Portugal. Desde logo a intervenção através do blogue, com artigos políticos sobre as mais variadas questões cívico-políticas.

A Força Emergente, através do seu Presidente Dr. Carlos Luis e restante Direcção, Engº Filipe Vieira da Rocha, Dr.José Simões Coelho, Pedro Duarte e Pedro d'Orey, tem realizado um trabalho muito relevante de contactos políticos e de propostas concretas em diversas áreas: sistema político, sistema judicial, emprego, investimento, modernização do sistema eleitoral, combate à corrupção, desafio à intervenção cívica dos cidadãos. Com a certeza que nenhum dos seus membros precisa da política para viver. São homens e mulheres que trabalham para a mudança consistente, para a reforma concreta da nossa sociedade e firmes no combate à corrupção, ao compadrio e ao tráfico de influências, verdadeiros cancros que minam e definham Portugal.

Na Força Emergente pratica-se a Democracia efectiva.

Tive a honra de ser convidado a assumir as funções de Presidente da Força Emergente neste ano de 2010. Presidência de um ano - como na Suíça - na qual terei de dar o meu melhor em prol dos nossos objectivos nucleares. Assim, neste ano de 2010 iremos realizar várias acções , tais como a continuação do firme combate à corrupção; propostas legislativas na Assembleia da República para mudar o sistema eleitoral; alteração das leis penais e processuais penais; alteração do sistema de justiça cível, de forma a agilizar a resolução dos processos; políticas de emprego; políticas agrícolas; políticas de educação e de saúde.

Até 31 de Dezembro iremos apresentar na Assembleia da República propostas concretas de alteração legislativa nestas áreas, e eventualmente uma proposta de revisão constitucional.

Nós não dizemos apenas que as coisas estão mal, nós apresentaremos propostas concretas para mudar as coisas. Os cidadãos devem intervir na resolução dos grandes problemas nacionais. Para isso é importante que se juntem a nós, numa lógica de cidadania activa, responsável e consequente, fora dos partidos tradicionais, que em boa verdade têm desgovernado Portugal.

Junte-se a nós nesta luta, porque é o nosso futuro e o dos nossos filhos que está em causa.

Posto por José Maria Martins, actual Presidente da Força Emergente

3 comentários:

lica disse...

Fome & fartura

Nestes dias de (diz-se) crise, e em que nunca como hoje um Governo conjugou tantas vezes o verbo diminuir (diminuir o Rendimento Mínimo, diminuir o subsídio desemprego, diminuir o Complemento Solidário para Idosos, diminuir os apoios aos deficientes, diminuir as pensões, diminuir os salários, diminuir as deduções com a saúde e educação...), é reconfortante saber que alguma coisa cresce, e não apenas a revolta e os lucros da banca e das "empresas do regime".

Congratulemo-nos, pois, por os gestores da PT terem, em 2009, recebido 7 milhões em salários e "prémios" e por, desses 7 milhões, 1,533 terem cabido ao meritório "boy" Rui Pedro Soares (que bem os mereceu pelo esforço com que se terá dedicado a levar a TVI ao bom caminho). E por também a REN ter contemplado outro dos arguidos da "Face oculta", José Penedos, com 243 750 euros de "bónus", mais um salário de quase 27 mil euros por mês, o que dá qualquer coisa como meio milhão e picos. Com efeito, como profetizou há meio século Cesariny, "afinal o que importa não é haver gente com fome/porque assim como assim ainda há muita gente que come".
http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=Manuel%20Ant%F3nio%20Pina

Mrzepovinho disse...

Ainda bem que o nosso (des)Governo tem apostado tanto na educação! Os frutos estão à vista!! Vejam esta lista das 2000 melhores instituições de investigação científica do mundo (http://www.scimagoir.com/pdf/sir_2009_world_report.pdf)... a melhor portuguesa aparece em 314º Lugar!! PARABÉNS, Universidade Técnica de Lisboa! (estava a ser sarcástico...)

JotaB disse...

Desejo ao Dr JMM as maiores felicidades na presidência da Força Emergente. Para mim, isso significa um forte contributo para uma sociedade mais justa.
Os nossos concidadãos desejam que haja justiça, emprego, educação/formação, crescimento económico e a possibilidade duma participação activa nas decisões políticas.

Hoje, chocou-me particularmente olhar para a capa do Correio da Manhã... http://www.cmjornal.xl.pt/capa.aspx?channelid=00000020-0000-0000-0000-000000000020&contentid=4EA94FB5-8077-4211-81AF-8B640D22C064
...e ver que os SALÁRIOS de alguns portugueses são obscenos e aviltantes, face à situação de miséria em que vive a maioria dos Portugueses.