quinta-feira, 25 de junho de 2009

Cuidado....senhor Socrates

Quando se está a pisar o risco
Há uma linha limite para a passividade de um Povo.
Mesmo quando aparentemente tudo parece calmo e controlado, podem suceder reacções inesperadas perante factos que demonstram a total irresponsabilidade dos detentores do poder, ao assumirem que podem, "sempre que lhes apetece" ou quando lhes "dá jeito", utilizarem Empresas e Capitais do Estado para uso exclusivo de interesses partidários ou pessoais e que nada têm a ver com o interesse do País.

O senhor Sócrates pode ter assinado a declaração final de guerra á inteligência nacional.
Guerra essa que terá sequência imediata, se prosseguir a tentativa de alargamento do controlo da Comunicação Social.
Referimo-nos ao caso TVI.
Dada a gravidade da situação, iremos manter este Blogue suspenso até se esclarecerem totalmente os contornos desta tentativa.

Portugal é uma Nação soberana com quase mil anos de história. Aqui não há lugar para oportunistas e aldrabões. BASTA.
José Sócrates deve ser de imediato demitido e levado a julgamento.
O País deverá em breve levantar-se.

5 comentários:

Paulo Lopes disse...

Sócrates está a atolar-se ainda mais no pântano, e não dá sinais de recuar!
Palhaço! Demita-se! Isso é que era mesmo porreiro, pá!
Se não sabe governar o país, deixe o cargo a quem sabe.

Da Serra disse...

Caro Paulo Lopes,
acho que tem muita razão, de qualquer modo, o sr. Pinto de Sousa se não se demitiu antes, já não se demite.
Nem o Sr. Silva de Boliqueime teve coragem de o fazer...
E já agora, quem é que sabe governar o país?
Pergunto-lhe isto sem sofisma, é que a orientação deste bloge aponta para a abstenção...
Ora a abstenção NÃO pode governar o país!
Já agora uma correcção para o autor da posta: Na frase que escreveu, "O senhor Sócrates pode ter assinado a declaração final de guerra á inteligência nacional.", o acento do A é grave (contracção da preposição com o artigo) e não agudo, como por "lapso" lá está.

Força Emergente disse...

Caro Da Serra
Obrigado pela correcção.
Queremos no entanto esclarecer que nunca fomos pela abstenção. Se quiser ver algumas das nossas postas, como lhe chama, pode concluir que somos pelo repúdio total deste Governo e destes políticos. Nunca nos abstivemos de nada e não seria agora que o iríamos fazer.

Da Serra disse...

Cara "Força Emergente",
desculpe a correcção, mas... dá-me cá umas coisas quando vejo a nossa língua com erros.
Mas adiante.
Pois bem, sempre achei que a abstenção era mais o vosso caminho... mas sendo assim, fico satisfeito.
Talvez influência de um vosso membro.
Muito obrigado, também, por me ter respondido.

Força Emergente disse...

Caro Da Serra
Agradecemos sempre que nos corrijam. Como certamente compreende, percebemos perfeitamente o alcance das suas explicações. Não esperavamos é que ficasse tão sensibilizado por uma simples troca de acentos. Aquilo que a nós nos incomoda são outras coisas. Têm a ver com aspectos essenciais da dignidade da governação e da ineficácia das políticas que têm sido seguidas neste País, com os resultados que todos conhecemos. Confesso que tenho alguma dificuldade em compreender a sua insistência na abstenção e nem sequer consigo identificar qual o membro a que se refere. Dado que não temos condicionamentos ideológicos ou políticos, aceitamos a livre expressão de todos os que pretenderem utilizar o nosso espaço e como sabe não condicionamos os comentários.
Outra coisa são os principios e os objectivos que levaram á constituição deste movimento e que têm essencialmente a ver com a defesa de valores e princípios que entendemos essenciais para a governação de um País com respeito pela solidariedade exigida para uma justiça social adequada. E repare que somos tão activos que neste momento estamos a operar diversos espaços na NET. Aconselhamos a visitar o blogue - Cidadania Europeia