quarta-feira, 29 de abril de 2009

O DESCARAMENTO dentário

Testes de Sanidade Mental
Com alguma regularidade temos feito testes á nossa capacidade de análise e descernimento, pois desde á algum tempo que sentimos cada vez mais dificuldade em entender as medidas que vão sendo tomadas por este governo. Muito em especial, estamos a tentar perceber se finalmente encontraram a "pesada herança" ou um Banco Emissor que agora tudo parece poder financiar. É o desemprego, as empresas em dificuldade, a Banca, os novos investimentos os serviços de saúde, os pagamentos em atraso, os cursos de formação e tudo o que agora possa chegar a S.Bento. No entanto só temos mais 3 ou 4 meses para poder aproveitar estas "novas oportunidades".
É que fomos habituados a ouvir que o País é pobre, não tinha recursos para fazer mais investimentos, era preciso controlar o déficit, mas...... no futuro iriamos beneficiar deste acerto de contas etc. etc. Agora e para dificultar a tarefa, veio juntar-se á nossa crise uma outra que ainda nos complicava mais a vida. Parecia que tudo se tinha agravado. Mas não, foi apenas o futuro que se antecipou.
Com efeito as nossas receitas começaram a ter um corte significativo pela quebra das exportações, o aumento do desemprego acelerou os custos da Assistencia Social, o Governo num gesto de grande lucidez e altruismo aumentou em mais 3% os custos do Serviço Público, as receitas de IVA e IRC diminuem, a produção nacional cai para valores negativos, os bancos intervencionados absorvem mais uns milhões, a Martinfer a Visabeira e outros, levam mais uns milhões para fazerem de conta que vão explorar minas ou fazer loiça das caldas, o governo avança com obras de grande monta como o TGV, o novo Aeroporto, mais Estradas, mais Pontes mais Barragens, mais venha o que vier que não baixamos os braços nem fechamos a carteira , e ......para grande espanto nosso temos de chegar á conclusão que ou há muito dinheiro escondido ou estamos a ser enganados ou esta gente é irresponsável.
Quando estavamos nestas conjecturas e já quase em "delirium sensus", percebemos finalmente a grande prespicácia analítica e mesmo apurada lucidez deste governo. Ouvimos anunciar a emissão de um "cheque dentário". Rejubilamos, pois sentimos que finalmente o País iria começara a sair da crise.
Esta decisão de grande coragem e sentido de estado, ía finalmente de encontro ás reais necessidades existentes no País. As estatisticas já havia algum tempo que indicavam que os portugueses andavam a comer mal e as crianças começavam a revelar alguns problemas na dentição. Havia que tomar medidas.
O governo, que aceita perfeitamente que os portugueses podem andar rotos, esperarem anos por uma consulta, não terem dinheiro para medicamentos, sofrerem de icterícia, cataratas, dentes podres, cegueira, mal formações diversas etc, não podia permitir que as nossas crianças após a muda dos dentes, não tivessem direito a 40 Euros para uma fiscalização atempada.
Abençoado Governo que tais dentes irá produzir e que oportunidade revelou na tomada desta medida.
Imaginem como será bonito dentro de alguns anos vermos este País cheio de pedintes, desempregados, doentes, taciturnos, macambuzios, revoltados, mas.... podermos descortinar no meio da miséria generalizada, alguns rapazolas com dentaduras sem cáries, ainda visiveis.
Essa gente nunca poderá esquecer a qualidade dos governantes que agora tomaram tão corajosa decisão. Provavelmente serão eles QUE IRÃO PAGAR O IMPLANTE NASAL que o senhor josé socrates terá de usar para o resto da vida. O povo português nunca foi ingrato.
E ainda há quem diga que isto são apenas medidas eleitoralistas.

6 comentários:

amafiaportuguesa disse...

Perante o cenário de pobreza extrema que se avizinha no horizonte, será, efectivamente reconfortante filmar crianças na rua que sorrirão para os jornalistas com os seus lindos dentes, mesmo que sujas e com roupas impróprias, pois essa será a imagem que Portugal vai passar para o mundo: o de um país terceiro mundista...!

O cheque na realidade não é para as crianças, mas para os seus pais votarem nas próximas eleições, o que dá 20€ para garantir cada voto. O Estado a "pagar" aos votantes PS...

Ediberto disse...

O que é fantástico no meio disto tudo, é se por acaso não sairia bem mais barato e não seria um investimento produtivo, a contratação de médicos dentistas, mesmo que estrangeiros, com carácter de exclusividade par trabalharem nos Centros de Saúde?
A quem é que isto convém, será que o PS também já tomou conta do negócio dos dentes, tal como já fez nos Bancos, nas obras públicas e outros mais?

xingado disse...

No site da RTP lia-se há uns dias, que 40% dos portugueses sofrem de perturbações mentais. As sondagens indicam que o PS poderá vir a ter 40% de votos. Coincidências...

xingado disse...

No site da RTP lia-se há uns dias, que 40% dos portugueses sofrem de perturbações mentais. As sondagens indicam que o PS pode vir a ter 40% dos votos. Coincidências?...

amafiaportuguesa disse...

Esta propaganda do PS é a mesma que Hitler utilizava para convencer o povo miserável a submeter-se ao poder do dinheiro. Quem planeou esta estratégia de números e de manipulação do povo, foi inequivocamente o grupo Illuminati, que em Portugal, se chama maioritariamente Maçonaria. Vejamos o caso de Lisboa:

A maçonaria em Lisboa está intimamente ligada à expansão que teve no meio, por exemplo, da Arquitectura. A partir do final dos anos 80, inúmeras universidades particulares eclodiram, com fortes apoios da então CEE. E as estatais gozaram dos mesmos privilégios financeiros, embora pela "mão" do Governo. Desde logo a maçonaria, nessa altura maioritariamente "invadida" por PSD's e PS's emergentes de uma recente criada classe de empresários, começou a colocar os seus "infiltrados" em todos os cargos que podia nas universidades de arquitectura, na Câmara Municipal de Lisboa e na Ordem dos Arquitectos. E porquê...? Porque nos anos seguintes os milhões de contos e euros que esta área de actividade iria movimentar representaria uma das maiores fatias de dinheiro em todo o território nacional.

Assim a FAUTL, a Universidade Lusíada e o Instituto Superior Técnico desenvolveram exponencialmente os seus cursos com o principal objectivo de criarem exércitos de súbditos, professores e alunos, que serviriam esta causa nos anos posteriores, até ao ponto de conseguirem controlar todo o mercado, e por consequência todo o dinheiro ligado à construção. Distintos professores como Tomás Taveira, Daciano Costa (dono da loja Dimensão), Francisco Berger, Troufa Real, Joaquim Braizinha, Rosado Correia, João Rodeia (actual presidente da Ordem dos Arquitectos) são alguns dos veneráveis franco-maçons, todos grão-mestres que contribuiram para a total manipulação deste "mercado".

Conseguiram o tal exército de alunos e professores, aos quais "obrigaram" a frequentar mestrados e doutoramentos, como forma de consolidarem as suas posições na hierarquia universitária. E assim foi...Hoje todas essas universidades são controladas TOTALMENTE por maçons, todos grão-mestres do GOL e todas as universidades privadas que entretanto criaram mais cursos de arquitectura, igualmente. Os mesmos professores desdobravam-se a dar aulas em várias destas faculdades, não só para terem ordenados chorudos, mas para evitarem que outros roubassem as posições privilegiadas dos maçons.

Hoje, no meio dos arquitectos é claro que todas as grandes empresas são todas de maçons e alguns Opus Dei, que, em conjunto, manipulam os negócios da construção a nível nacional, operando em parcerias com os políticos, as Câmaras Municipais, as imobiliárias, os promotores, os construtores... A Ordem dos Arquitectos, agora também totalmente nas mãos destes, andou nos últimos anos a pressionar os governos para fazerem aprovar legislação que anula completamente a existência de pequenas ou médias empresas de arquitectura, pois de tal complexidade se revestem os projectos de arquitectura hoje, do ponto de vista administrativo e legal, que apenas as grandes empresas conseguem "fazer passar" os projectos pelos "exigentes" crivos da burocrática máquina de licenciamentos municipais, que envolve cada vez mais pré-aprovações de inúmeras entidades (de forma a facilitar o "jogo" mafioso da aprovação). Também na Arquitectura os Illuminati ganharam o jogo. Agora basta-lhes fazer cumprir as suas regras internas e materializar o renascer do fascismo salazarista, com o qual sonham desde o 25 de Abril.

Estas empresas de arquitectura, operam como clones, seguem as mesmas regras internas e procedimentos, tratam os seus empregados como escravos, apenas trabalham com empresas de materiais de construção de uma "lista pré-definida", e promovem a chefes de projecto apenas os que conseguem iniciar nos mistérios da maçonaria. Muitos dos seus chefes têm "casos" com os seus empregados, chegando alguns a casar (professores com alunos e empresários com funcionários) numa estranha promiscuidade e cumplicidade.

Apenas uma revolução popular poderá acabar com um poder desta Ordem...

Força Emergente disse...

Obrigado pelos comentários.

Um obrigado muito especial á Mafia pela excelência dos conteudos. Continuamos a apreciar.
Nos contactos que hoje fizemos aqui no Sul do País, Olhão, reforçámos a ideia, que é cada vez mais forte, da existência de um sentimento de revolta latente e que irá explodir mais mês menos dia.
De facto só a revolta poderá inverter a situação.